Venda de bijuterias pela internet dá dinheiro?

bijuteriaPor um período no ano de 2009 vendi bijuterias pela internet para tentar ganhar algum dinheiro extra e tive uma experiência muito interessante. Eu ia na 25 de março em São Paulo com um custo médio de 110,00 R$ por viagem e comprava cerca de 1000,00 R$ em bijuterias. As peças eram aquelas bem baratinhas com preço de venda unitário entre 0,50 R$ e 5,00 R$.

Assim como eu comprava a dúzia de um mesmo item eu também somente vendia as peças em dúzias, evitando trabalhar com muitas miudezas. Então estava claro que quem compraria meus produtos seria para revender, pelo menos na sua maioria.

Comecei anunciando no Mercado Livre e logo percebi que havia mercado, ou seja, muitas pessoas compraram meus produtos.  Foi aí que para melhorar o comércio eu aluguei uma loja virtual da Uol com um custo de cerca de 50,00 R$ por mês a qual podia receber por boleto, cartões de crédito e débito, além de depósito em conta, tudo antecipado e o cliente ainda pagava o frete.

Mesmo sem ter CNPJ foi possível fazer tudo isso graças a sistemas como o Pag Seguro da UOL e muitos outros que existem no mercado e que oferecem essa possibilidade apenas com CPF, como por exemplo, Pagamento Digital.

O único inconveniente era que eu não tinha Nota Fiscal, mas eu enviava as peças com uma lista impressa dos itens, assinada e que acompanhava um “termo de garantia”, também assinado. Cerca de 1% dos clientes chegaram a reclamar a falta da Nota Fiscal, mas tudo foi resolvido depois de uma breve conversa, deixando tudo novamente num clima de paz.

Talvez por sorte nenhuma das cerca de 300 remessas feitas pelo correio para praticamente todos os estados do Brasil sofreu qualquer tipo de impedimento pelo fato de não ter Nota Fiscal.

O fato é que a grande maioria dos lugares onde as peças são muito baratas na 25 de Março não emitem Nota Fiscal, e são na sua grande maioria propriedade de chineses e peruanos. Eles trabalham em pequenos Box em shoppings populares e na ilegalidade. Nessa situação, mesmo que você tivesse um CNPJ e pudesse emitir Notas Fiscais, você teria problemas com o fisco pois deveria comprar produtos também com nota, já que pra emitir notas de vendas, você precisa ter as notas de compras (entrada) de mercadorias.

Neste ponto a minha loja virtual estava vendendo muito bem, principalmente devido aos anúncios que eu fazia no Google AdWords. Eu dobrava e em alguns casos até triplicava o valor pago por cada peça, mas o lucro era corroído pelos altos investimentos em anúncios e na porcentagem cobrada pelo Pag Seguro que chega a 6 ou 7% do preço de venda incluindo o frete. Também havia os custos da passagem pra São Paulo que eram semanais, e os custos com perdas de produtos que se quebravam, afinal eram bijuterias e não jóias. Nessa altura eu já vendia as peças soltas por unidade, e não mais só a dúzia, porém havia um limite mínimo de compra de 40,00 R$.

Apesar dos altos custos o negócio ia bem, mas a parte chata era ter que fotografar e cadastrar no site todas as novidades que eu trazia a cada semana. O tipo de produto que eu trabalhava era imprevisível, ou seja, sumiam do mercado e logo já havia centenas de novidades, as quais eu era obrigado a comprar.

Rapidamente o trabalho de fotografar e cadastrar centenas de produtos toda semana ficou maçante, e os prejuízos com bijuterias quebradas e as reclamações de clientes que recebiam as peças já quebradas eram desanimadores. Também havia clientes que usavam as peças como se fossem jóias, e quando quebravam ainda faziam questão de garantia, mesmo tendo pagado ás vezes 1,00 R$ pelo produto.

Para tentar salvar o negócio que já não estava indo tão bem devido a desmotivação, resolvi abrir uma empresa do tipo EI em minha própria casa, para poder ter acesso a Nota Fiscal e Conta Corrente Jurídica. Veja mais detalhes sobre esse tipo de empresa nos artigos “Vale a pena abrir uma empresa MEI – Micro Empreendedor Individual?” e “Site reformulado traz mais informações sobre as empresas tipo EI – Empreendedor Individual”. Além disso, parei de comprar em bancas ou Box informais e passei a comprar em lojas legalizadas e que emitiam Notas Fiscais, mesmo que eu pagasse mais caro por isso.

Por fim comecei a comprar apenas linhas de produtos com um valor maior, cerca de 30 a 50,00 R$ no preço de venda da peça, além de me certificar que eram de qualidade e que não sairiam de linha tão constantemente, como acontecia com bijuterias muito populares.

A partir deste ponto as coisas começaram a melhorar muito. Não havia mais o medo de enviar peças sem Nota Fiscal, pois eu tinha uma empresa legalizada que estava autorizada pelo governo a vender e emitir notas. As reclamações de defeitos e pedidos de troca quase zeraram, pois o produto agora tinha qualidade.

O trabalho para cadastrar centenas de itens a cada semana foi reduzido para no máximo uma dezena por semana, pois eu tinha delimitado uma linha de produtos e por isso meu único trabalho era atualizar as quantidades a cada viagem. Eu apenas fotografava e cadastrava aqueles itens que são essenciais em qualquer loja, as novidades, mas que como eu já disse era minoria com cerca de 10% dos produtos.

O estresse também diminuiu consideravelmente porque eu não trabalhava mais com miudezas, pois em um pedido de 300,00 R$, por exemplo, eu tinha que procurar e separar cerca de apenas 10 peças.

Neste momento o negócio já podia ser chamado de empresa, e estava começando a dar lucro de forma sustentável. Eu apenas não continuei o negócio porque recebi uma excelente proposta de trabalho em uma grande empresa a qual estou até hoje, e não encontrei ninguém disposto e capacitado para continuar o negócio.

Se você pretende começar um negócio de vendas pela internet e está um pouco desorientado, mesmo que não seja de bijuterias, eu sinceramente espero que a minha experiência contada neste texto possa ajudar você a atingir mais rapidamente o sucesso sem cometer muitos erros.

Comments

  1. Ana says

    Ola Marcio. Estou pensando em abir uma loja virtual de bijus. Nao so bijus, mas acessorios em geral para mulheres. Gostaria de saber quanto vc tirava de lucro em media por mes. Sera q consigo tirar 1600 por mes???

  2. says

    Olá pessoal tenho uma loja virtual de sexy shop, estou passando a loja com um estoque, também já tinha acrescentado bijuteiras no site e teve muita saída, caso alguém queira informações sobre a loja virtual me envie licocarlos@yahoo.com.br, estou passando a loja porque estou com objetivo de ir para exterior estudar.

  3. Vinicius says

    Olá pessoal!

    Minha mulher e eu estamos iniciando neste mercado de bijuterias, e são lindas bijuterias produzidas por ela mesma (1 a 1), de alta qualidade, com preços bem interessantes para atacado e varejo.

    Iniciaremos a venda on line também, utilizando minha experiência de 7 anos em e-commerce no segundo maior e-commerce brasileira e 3 anos da experiência dela em confecção de bijus.

    Quem tiver interesse em conhecer os produtos entre em contato comigo (kavini.bijuterias@gmail.com).

    Sucesso a todos.
    Abs.

  4. Erica says

    Marcio

    Ainda estou um pouco perdida como utilizar o serviço dos correios para entrega, em alguns lugares do pais o custo do frete é significativo comparado com o valor de uma peça que pode ser vendida no site. Qual a melhor sugestão para isso, colocar já o valor do frete nas peças, frete grátis a partir de um valor de compra, como essa parceria com o correio pode ser feita !?

    Abs

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


dois + = 5

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>