Tag Archives: a prosperidade dos judeus

A Prosperidade na Prática

A Prosperidade na PráticaSentir que merecemos e nos darmos o melhor. Partindo desse ponto, receberemos tudo o que o universo tem a nos oferecer.

Quando nos damos o melhor, afirmamos ao universo e a nós mesmos, que somos merecedores de tudo que existe no universo.

Nós temos poder de decisão, e o que decidirmos será respeitado pelo universo.

Nada, nem ninguém, interfere na nossa vontade, portanto podemos realizar tudo que quisermos, sem limites.

Quando determinamos alguma coisa, agimos direta e imediatamente no todo exterior e plasmamos a nossa emissão mental concretamente no mundo externo.

Quando eu tenho medo de perder, eu já perdi.

Quando penso que algo não vai dar certo, aquilo já não deu certo.

Tudo o que hesito em fazer, por receio de que não dê certo, já deu errado em sua origem.

Se faço algo, recebo algo em troca, seja melhor ou pior, seja bom ou mau.

Se nada realizo por medo de perder, nada consigo na vida, sejam coisas boas ou más.

Cada vez que deixo de fazer algo, por receio ou medo, deixo de viver, minha vida para, fica estagnada. É como se tivesse morrido para a vida.

Qualquer realização implica em arriscar, se lançar em busca de algo, seja lá o que for.

Todo o meu poder interno, divino, que faz parte do meu ser individual, só se concretiza quando tenho uma ação.

A partir daí posso realizar qualquer coisa, moldando-a fora de mim, no universo que me rodeia.

Tudo o que determinar com plenitude de alma, se realizará.

Quando perder o medo de criar, as coisas começarão a acontecer, pois nada pode superar a minha vontade interior, o meu poder de escolha.

Quando eu perder o medo de errar, e ser punido por isso, poderei realizar qualquer coisa, não existirão limites para as minhas conquistas.

Começarei a perceber que quanto mais sincero for com minhas vontades essenciais, colocando-as para fora, da maneira como surgem, respeitando a minha maneira de ser, mais conquistarei felicidade e prosperidade em cada instante da minha vida.

Só podemos conquistar, quando arriscamos.

Arriscar implica em tentar e errar, portanto temos que aprender a errar, sem desgaste.

Temos que gostar de errar, pois só assim aprenderemos a acertar, a ter coragem, a conquistar sonhos, a transformá-los em realidade, a viver uma vida plena, próspera e feliz.

Quando atuamos em qualquer setor, tentando, errando e acertando, perdemos o medo de viver e começamos a sentir que podemos ser tudo que quisermos, basta que tenhamos vontade e arrisquemos.