Resumo do filme Erin Brockovich – Uma mulher de sucesso

O enredo inicia-se em uma entrevista de emprego sem sucesso e é desenvolvido após um acidente automobilístico que envolve Erin (Julia Roberts) e um médico plantonista da cidade.
Diante do ocorrido, Erin procura o advogado Ed Marsy (Albert Finney) para elaborar sua defesa. Porém, logo na primeira audiência, sem qualquer produção de provas, Erin é considerada culpada pelo acidente, pura e simplesmente pelo fato de ser desempregada, divorciada e mãe de três filhos, enquanto o réu, médico, estaria acima de qualquer suspeita.
Erin discute com seu advogado e volta para casa, contando com um saldo bancário de setenta e quatro dólares, três crianças e uma vontade incansável de lutar por condições mais justas. Nos dias seguintes, volta a procurar empregos, sem obter êxito. A protagonista não tem curso superior, experiência e currículo, tampouco “papas” na língua.
Desesperada e dona de uma sinceridade ímpar, Erin mais uma vez procura Ed Marsy, porém com outro objetivo: conseguir um emprego no escritório de advocacia. A princípio, Erin tem a oportunidade que deseja, mas não o reconhecimento imaginado.
Erin cumpre sua jornada lidando com arquivos e papéis e sendo subestimada pelos colegas de trabalho, até que se depara com um caso curioso e pede a Ed Marsy permissão para investigá-lo.
Trata-se de uma proposta de venda de imóvel feita pela empresa PG&E a determinada família da região de Hinkley, comunidade interiorana na qual a PG&E instalou indústria há alguns anos. Entretanto, o que chama a atenção de Erin é a presença, entre os documentos, de alguns exames médicos toxicológicos que, inicialmente, não guardam qualquer relação com a transação imobiliária oferecida.
Ao procurar a família proprietária do imóvel, Erin descobre que a mãe e duas filhas são portadoras de tumores cancerígenos espalhados pelo corpo e que a PG&E responsabilizou-se financeiramente por todos os exames e despesas médicas advindas das doenças. A venda do imóvel, portanto, não é uma oferta desinteressada, mas uma forma de afastar aquela família da contaminação disseminada pela própria fábrica e “mascarar” o problema.
A partir daí, Erin descobre inúmeros casos de contaminação pela substância Cromo hexavalente, que renderão uma acirrada disputa judicial pelos danos ocasionados à população de Hincley.
Erin, Ed Marsy e outros advogados contratados enfrentam uma dura batalha para produção de provas contundentes e capazes de comprovar a má-fé da PG&E, bem como para convencer os clientes de que a alternativa mais viável seria submeter suas pretensões a um juízo arbitral, mais rápido que a justiça comum, todavia sem contar com a possibilidade de recurso para revisão das sentenças.
Por fim, a população sai vencedora e indenizada e Erin, uma mulher de talento, consegue enfim seu lugar ao sol, lutando por causas justas da forma mais humana que se possa imaginar.

    

Natália Oliveira
Estudante, estagiária. Meteu-se no mundo das letras sem saber o porquê.

Publicidade

Nenhum Comentário.

Deixe um Comentário


× oito = 32




Cursos 24 Horas - Cursos 100% Online com Certificado