Dengue: Dos Sintomas à Cura

A Dengue é hoje, sem dúvidas, uma doença muito conhecida da população brasileira. Apesar de ser perigosíssima, muitos ainda ignoram isso e não fazem por onde para que não se repita todo verão essa onda de doentes que invadem os hospitais.

O mosquito transmissor da dengue é o aedes aegypti, que também é responsável pela transmissão da febre amarela.

O ciclo de vida do vírus se inicia quando um mosquito aedes aegypti não infectado pica uma pessoa com dengue. O vírus então se multiplica em seu interior e se concentra nas glândulas salivares e, quando o mosquita pica alguém saudável, o ciclo se completa.

A nível de curiosidade, muitos não sabem mas antes de começar a sugar o sangue, o mosquito deposita na parede do vaso sanguíneo a sua saliva, que tem função anticoagulante, evitando que o sangue coagulado “prenda” o ferrão do mosquito na nossa pele.

Quais os sintomas da dengue ?

Inicialmente a dengue se parece muito com uma sinusite, ou com uma gripe. Ela provoca dores de cabeça, febre e indisposição.

Por isso é importante que a pessoa não presuma que seja uma simples gripe e vá ao médico para ter certeza do diagnóstico, principalmente no verão, que é quando o mosquito se dissemina com mais facilidade.

Em casos mais graves, a dengue causa enjoos, vômitos, dores abdominais e desidratação. Atenção especial para esse último sintoma pois, e com ele que a dengue tira a vida de milhares de brasileiros todos os anos.

Como é feito o diagnóstico ?

Ele é feito através de uma sequência de exames de sangue simples, para monitorar a quantidade de plaquetas no sangue. Os níveis normais variam de 130mil à 400mil plaquetas.

Em caso de dengue, esses números ficam mais baixos, chegando à 70mil, em média. Porém, sempre há o risco da dengue virar hemorrágica, onde os níveis ficam inferiores à 40mil.

Mas o que as plaquetas tem a ver com a dengue ?

Tudo.  O vírus da dengue se multiplica na medula óssea do corpo humano, atingindo o centro de produção de plaquetas, que são as peças fundamentais na coagulação sanguinea.

E como se faz o tratamento ?

Por ser um vírus, a dengue não dispõe de nenhum tratamento específico com remédios, a não ser os que combatem seus sintomas como antitérmicos e remédios para enjoo. O melhor remédio para dengue é a hidratação constante e o repouso. Caso o paciente esteja conseguindo se hidratar normalmente em casa, via oral, o médico pode até deixá-lo de repouso em casa.  Caso contrário, é importante a ida ao centro médico regularmente para tomar soro e reidratar-se.

Não há muitos segredos para curar a dengue, que é até uma doença relativamente simples de se tratar e diagnosticar. O problema é que aqui no Brasil, nem todos tem condições de ir ao médico regulamente para fazer um acompanhamento da doença, apenas quem consegue isso é quem tem plano de saúde particular. Por isso a dengue se torna tão perigosa.

Como sei que estou curado ?

Quando os sintomas passarem e as plaquetas se normalizarem. Há uma lenda de que o útlimo sintoma da dengue são as manchas avermelhadas pelo corpo que coçam.

Porém, mesmo depois da alta, é importante o paciente continuar com a reidratação intensa (acima dos níveis normais de 2L de água por dia) e com o repouso por pelo menos 2 dias, para que seja possível saber se alguma bactéria “oportunista” se aproveitou da situação de baixa imunidade para se instalar no corpo também.

Faça sua parte, não deixe a dengue se espalhar por aí !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


2 − um =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>